SOBRE A PEÇA E A MONTAGEM:
 
OS DOIS CAVALHEIROS DE VERONA é uma das primeiras comédias de William Shakespeare. E é a primeira peça sua em que uma heroína veste-se como um rapaz. Aborda os temas da amizade e da infidelidade e como toda comédia romântica de Shakespeare, a trama gira em torno do amor: suas provocações, seus tormentos e arrebatamentos.
 
A direção do espetáculo parte do caráter nômade dos artistas da época para criar um ambiente lúdico e um espetáculo cheio de surpresas. Inspirada pela Commedia Dell’Arte e o teatro popular, a concepção busca uma identificação do público através do jogo cênico, da relação direta com a platéia e com o fazer teatral de forma exacerbada, cômica e poética. Um espetáculo para ser visto por jovens e adultos, que traz a diversão em primeiro plano mas com um importante conteúdo para discussão: a inteligência, a honra, a confiança e a busca de saídas para vencer os desafios; temas inerentes à existência humana.
 

 

 

 

Ressonâncias

 

“Ressonâncias” é um espetáculo de Dança/Teatro construído a partir de um referencial que dialoga com o processo de improvisação para sua criação, “Ressonâncias” é construído junto coma platéia que compõe a cena , envolve dança, música, espaço, arquitetura e público em uma formação única, o que resulta em um espetáculo inédito a cada apresentação. 

A transversalidade da arte neste espetáculo se propõe a refletir o cenário vivo de cada local de apresentação, permitindo a seus interlocutores olhares que dialogam e revelam seus imaginários.

 

 

 

Ilhada em Mim - Sylvia Plath

 

A MONTAGEM 

A Cia. Lusco-fusco apresenta Ilhada em Mim – Sylvia Plath, espetáculo inspirado nos escritos pessoais de uma das maiores poetisas norte-americanas de todos os tempos, vencedora do prêmio Pulitzer em 1982. 

O espetáculo teve sua estréia no Festival Tiradentes Em Cena MG em maio de 2014, considerado o “destaque do Festival” pelo crítico teatral Macksen Luiz do Jornal O Globo, conforme consta no Clipping de Imprensa anexo. 

 Ilhada em Mim – Sylvia Plath teve sua primeira temporada no Teatro SESC Pinheiros em São Paulo de 18 de setembro a 01 de novembro de 2014. Pelo trabalho, o diretor André Guerreiro Lopes foi indicado ao Prêmio APCA de Melhor Direção de 2014. 

 A montagem representa a continuidade da pesquisa artística do grupo, que criou espetáculos como O Livro da Grande Desordem e da Infinita Coerência a partir das obras Inferno e Um Sonho de A. Strindberg, considerado pela Folha de São Paulo o 2º Melhor Espetáculo do ano de 2013; O Belo Indiferente de Jean Cocteau 2011/12; Estranho Familiar a partir do conto O Espelho de G. Rosa 2010; Tragicomédia de um Homem Misógino de Evaldo Mocarzel 2008 ; Um Sonho de A. Strindberg 2007/08, entre outros. 

 Ilhada em Mim- Sylvia Plath tem dramaturgia de Gabriela Mellão, dramaturga e jornalista do Jornal Folha de São Paulo e direção de André Guerreiro Lopes, diretor teatral que se destaca pela intensa visualidade dos espetáculos, recentemente foi assistente de direção do diretor Bob Wilson na montagem brasileira de A Dama do Mar. 

 Com atuação da premiada atriz Djin Sganzerla (Prêmio APCA, entre outros) no papel de Sylvia Plath e de André Guerreiro Lopes como Ted Hughes, a equipe reúne colaboradores de longa data da Cia. Lusco-fusco, como o músico Gregory Slivar, premiado com o Prêmio Shell de Teatro e Marcelo Lazzaratto na Iluminação.

 

 



Família de parceiros


UM PALCO BRASILEIRO PARA SHAKESPEARE

 

 

 

“Não queremos simplesmente construir mais um equipamento cultural no País. Queremos dinamizar a economia local, envolver a população, formar plateia e fomentar novos atores culturais”

Powered by Readyportal